Porto Fantasma

Posted by Rune Tephix On 11:48 3 comentários

Ponto inicial: fale com Velorina no porto Phasmatys.

Só membros? Sim.

Dificuldade: intermediária.

Duração: longa.

Missões necessárias: padre em perigo, o fantasma inquieto.

Requisitos: 25 em Agilidade, 20 em Culinária.

Itens necessários: amuleto de fantasmês, pelo menos 2.000 moedas, um balde, uma tigela com água, um balde de leite, urtiga (planta localizada atrás da prisão de Draynor, só pode ser coletada com uma luva equipada), seda, linha, 3 cores de corante aleatórias (para economizar tempo, leve três corantes azuis, três amarelos e três vermelhos), uma pá, arcoescudo de carvalho.

Inimigos para Derrotar: lagosta gigante (nível 60).

Primeiramente, para acessar o Porto Phasmatys pelo portão principal é preciso pagar o pedágio com 2 ecto-fichas. Para poupar tempo, você pode optar por acessar o porto através de uma viagem fretada de navio, a partir dos negociantes no final do porto Sarim. Eles cobram o preço de 800 moedas, sendo que cada vez que você for acessar o porto Phasmatys terás de pagar isso para fretar uma viagem. Uma vez em Phasmatys, fale com Velorina na casa mais ao norte. Ela vai pedir para você falar com Necrovarus no Ectofunctus, fora da cidade. 

Ele não vai aceitar libertar os fantasmas do porto, por isso volte a falar com Velorina e ela vai sugerir falar com uma antiga discípula de Necrovarus, que fugiu para algum lugar próximo de Canifis. Caso não tenha feito o chá de urtiga, encha uma tigela vazia com água na bomba próxima do canteiro de agricultura; em seguida, corte uma árvore morta para receber lenha. 


Equipe-se com um par de luvas e recolha duas urtigas a leste de Mazchna, o mestre de extermínio localizado próximo da magnetita de Canifis. Coloque a urtiga na tigela com água, acenda uma fogueira e, depois, clique com botão direito na tigela e use-a no fogo para finalizar o chá. 

Uma vez feito isso, siga para o noroeste de Canifis, e fale com a anciã encontrada em uma casa leste da torre do extermínio. Ela lhe entregará uma caneca, como ela precisa de um pouco de chá para refrescar a memória sobre Necrovarus; use a tigela com o chá de urtiga na caneca, depois adicione um pouco de leite do balde. 

Entregue o chá e ela lhe dará instruções para formular um feitiço de controle mental. Para isso, serão necessários três itens, você terá que conversar mais uma vez com a anciã antes de partir, ou do contrário não será possível prosseguir com a missão. 

Pergunte a ela se há alguma coisa que pode ser feita por ela, e a anciã pedirá sua ajuda em encontrar seu filho perdido. Você receberá um pequeno modelo de um navio, use a seda nele para consertar o mastro da bandeira. 

Siga para o navio naufragado logo ao norte dos canteiros de agricultura, próximos do Porto Phasmatys. Ao chegar lá, suba a escada para o andar superior. Suba a outra escada do lado da cabine do navio para chegar no topo. 

O objetivo é simples, vasculhe o "mastro" toda vez que a velocidade do vento estiver baixa, isso fará com que você observe as cores do mesmo, para pintar no modelo de barco. As cores são aleatórias para cada jogador, e são três partes diferentes do mastro, portanto três cores diferentes. Fique vasculhando o mastro sempre que o vento estiver baixo, até descobrir todas as três cores. 

Depois, apenas use os corantes respectivos no modelo de navio. Além das três cores primárias, é possível que se peça o verde (misture o corante azul com o amarelo), o roxo (misture o corante vermelho com o azul) e o laranja (misture o corante vermelho com o amarelo). Quando terminar de pintar o barco corretamente, desça a escada uma vez e fale com o velho; mostre-o o navio de brinquedo e ele vai reconhecê-lo, revelando ser o filho da anciã. 

Devolva o barco para receber uma chave. Use-a na arca dentro da sala do capitão do navio para receber uma parte do mapa. Vá para a parte noroeste do convés do navio, até uma plataforma que permite sair até algumas pedras. 

Salte pelas pedras ao longo do caminho até chegar em um arca, abra-a para receber outra parte do mapa. Volte para o navio e desça a escada para o térreo. Vasculhe arca por arca no navio naufragado até que uma lagosta apareça e comece a atacar você; mate-a e vasculhe a arca novamente para receber a última parte do mapa. 

Monte o mapa usando uma parte na outra e siga para o Porto Phasmatys; uma vez lá, pegue uma pá no banco e fale com o capitão fantasma a nordeste, próximo de um pequeno barco na costa. Ele vai levá-lo até a ilha dente de dragão; com o mapa e a pá no inventário, comece a busca pelo tesouro. 

O ponto de partida é do lado da estátua de Saradomin, sob o seu braço estendido. Clique na opção "seguir" do mapa, executando as coordenadas de passos até chegar no lugar correto. Cave no ponto que o mapa indicar para receber o livro. 

O mapa é simples de entender, a coordenada "6-Leste", por exemplo, indica que você precisa dar seis passos para o leste, que seria para a direita do norte na bússola. Fale com o capitão fantasma para retornar ao porto Phasmatys. 

Converse com Ak Haranu, o oriental com vestes vermelhas a leste do bar de Phasmatys. Ele vai dizer que possui o manual para traduzir o livro, mas o dará em troca de um arcoescudo de carvalho assinado por Robin. Entre no bar do porto Phasmatys e fale com Robin, que só assinará se você derrotá-lo quatro vezes no joguinho "rune-draw". 

Aposte 25 moedas e fique jogando até vencer; é bem aleatório e não há nenhuma estratégia para vencer. Fique sorteando as runas até conseguir mais pontos que Robin e vencer o jogo. Cada runa tem um valor, mas a runa da morte resulta na perda imediata da partida. 

Continue tentando até vencer as quatro partidas, e Robin lhe dará 100 moedas e assinará o arcoescudo de carvalho que você trouxe. Leve o arco para Ak Haranu para receber o livro de tradução. Depois disso, fale com o garçom fantasma e pergunte se há algum trabalho para ser feito. 

Ele lhe entregará alguns lençóis para que sejam levados até Robin, mas ao invés disso pegue-os para si mesmo. Caminhe até o ectofunctus próximo da cidade e desça pelo alçapão próximo do altar. Desça todo o caminho para chegar em um poço de ectoplasma. 

Use o balde nele. Em seguida, volte para o porto Phasmatys e use o balde de ectoplasma nos lençóis, faça isso dentro do porto, pois os negociantes não permitirão você entrar no navio com o lençol cheio de "lodo". Fale com o fantasma protestante Gravingas, a oeste do bar. Ele lhe dará uma petição para que sejam coletadas dez diferentes assinaturas de camponeses fantasmas da cidade contra Necrovarus. 

Vista o lençol sujo de ectoplasma para se disfarçar de fantasma. Fale com os fantasmas próximos de Gravingas e peça para que eles assinem a petição; não é possível pedir para o mesmo fantasma duas vezes seguidas, porém se você falar com outros dois fantasmas você poderá voltar no mesmo e pedir novamente a assinatura. 

Quando obtiver as dez assinaturas, fale com Gravingas e depois mostre-a para Necrovarus. Ele ficará tão furioso que deixará cair no chão uma chave óssea. Pegue-a e suba pela escada para o andar superior do Ectofunctus. 

Uma vez lá, siga até o quarto de Necrovarus e entre lá usando a chave na porta. Abra o caixão e pegue as vestes de Necrovarus. Leve o livro, o manual e as vestes para a anciã. Ela irá encantar seu amuleto de fantasmês com o feitiço de controle de mente. 

Volte para o ectofunctus e fale com Necrovarus, ordene que ele liberte todos os fantasmas do porto Phasmatys e o amuleto fará o resto. Você também pode mandá-lo contar uma piada ou imitar uma galinha sem gastar a carga do amuleto. Feito isso, volte para o porto Phasmatys e fale uma última vez com Velorina para terminar a missão. Parabéns.

Recompensas: 2 pontos de missão, 2.400 de experiência em Oração, passagem livre (sem pedágio) para o porto Phasmatys, o ectophial (que permite teleportes infinitos para o ectofunctus), duas chaves e corações gelados (vale-giros).

Categories:

3 Response for the "Porto Fantasma"

  1. Anônimo says:

    NÃO DA PRA PEGAR ASSINATURAS SEM ECTO-FICHAS

  2. não foi dito nos requisitos que precisava de uma pá e um arco-escudo de carvalho, isso fez eu perder meu tempo

  3. Teria sid mais fácil mandar a gente encher o balde de ectoplasma primeiro do que mesmo pegar o lençol affs

Postar um comentário